Padrão de Raça Leonberger

Leonberger

Raça: Leonberger

Grupo: Cães de Guarda e Utilidade

Função: Cão de Guarda e Companhia

País de origem: Alemanha

Aprovado por: Osmir de Moraes Bastos - Presidente

APARÊNCIA GERAL: de acordo com o seu propósito original o Leonberger é um cão grande, forte, musculoso e elegante. Ele se destaca pela sua construção balanceada e sua tranquilidade confiante, contudo com um temperamento vivaz. Os machos, em particular, são poderosos e fortes.

PROPORÇÕES IMPORTANTES: altura na cernelha com o comprimento do corpo: 9 para 10. A profundidade do peito é quase 50% da altura na cernelha.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: como cão de família, o Leonberger é um agradável companheiro que se adapta às condições de vida e moradia de hoje; pode ser levado à qualquer lugar sem dificuldade e se destaca, particularmente, pela sua distinta amabilidade com as crianças. Não é tímido, nem agressivo. Como cão de companhia, é agradável, obediente e destemido em todas as situações da vida.

O que segue são exigências particulares para fixar um temperamento:

  • auto-confiança e superior serenidade.
  • temperamento médio ( incluindo brincadeiras )
  • propenso a ser submisso.
  • boa capacidade para aprender e lembrar.
  • insensível ao barulho.

CABEÇA: em sua totalidade, é mais profunda do que larga e mais alongada que atarracada. A proporção do comprimento do focinho para o comprimento do crânio: aproximadamente 1 por 1. Pele aderente sobre toda a cabeça, sem rugas.

REGIÃO CRANIANA

Crânio: visto de perfil e de frente, ligeiramente arqueado. Em balanço com o  corpo  e membros, é forte mas não pesado. O crânio em sua parte traseira não é muito mais largo do que próximo aos olhos.

Stop: claramente marcado, mas moderadamente definido.

REGIÃO FACIAL

Trufa: preta.

Focinho: mais para longo, nunca pontudo; cana nasal de largura uniforme, nunca selada, ligeiramente arqueado (nariz romano).

Lábios: bem fechados, pretos, comissura labial fechada.

Maxilares / dentes: maxilares fortes com uma perfeita mordedura em tesoura, com 42 dentes saudáveis de acordo com a fórmula dentária (tolera-se a falta dos M3).

Mordedura em torquês é aceitável; mandíbula sem nenhuma compressão nos caninos.

Bochechas: ligeiramente desenvolvidas.

Olhos: do marrom claro ao mais escuro possível, tamanho médio, ovais, nem inseridos profundos, nem proeminentes; nem muito próximos, nem muito afastados. Pálpebras bem aderentes, não mostrando a conjuntiva. O branco dos olhos (a parte visível da esclerótica) não avermelhado.

Orelhas: inseridas altas, não muito para trás, pendentes, de tamanho médio, caindo próximas à cabeça, carnudas.

PESCOÇO: forma uma ligeira curva sem interrupção até a cernelha. É mais longo do que grosso; sem pele solta na garganta ou barbelas.

TRONCO

Cernelha: pronunciada, especialmente nos machos.

Dorso: firme, reto, largo.

Lombo: largo, forte, bem musculoso.

Garupa: larga, relativamente longa, agradavelmente arredondada, fundindo-se na raiz da cauda; nunca de construção pesada.

Peito: largo, profundo, atingindo, no mínimo, o nível dos cotovelos. Não tão em forma de barril, mais oval.

Linha inferior: ligeiramente esgalgada.

CAUDA: bem guarnecida de pelos. Quando em stay, a cauda pende reta; em movimento, fica ligeiramente curvada, e se possível, não deve ser portada acima do prolongamento da linha superior.

MEMBROS: muito fortes, especialmente nos machos.

ANTERIORES: retos, paralelos e não muito próximos.

Ombros / Braços: longos, inclinados, formando um ângulo não muito fechado, bem musculosos.

Cotovelos: próximos ao corpo.

Metacarpos: fortes, firmes; vistos de frente, retos e quase verticais quando vistos de perfil.

Patas: retas, (não virando nem para dentro, nem para fora), redondas, fechadas, dedos bem arqueados; almofadas pretas.

POSTERIORES: vistos por trás, a posição das pernas não é muito fechada; paralelos; jarretes e patas não virando nem para dentro, nem para fora.

Garupa: inclinada.

Coxas: bastante longas, inclinadas, fortemente musculosas. As coxas e as pernas formam um ângulo distinto.

Jarretes: fortes, formam um distinto ângulo entre a coxa e o metatarso.

Patas: em stay, são retas e ligeiramente alongadas. Dedos arqueados, almofadas pretas.

MOVIMENTAÇÃO: cobrindo igualmente o solo em todas as passadas. Alcançando bem à frente com boa propulsão dos posteriores. Visto de frente e por trás, os membros movem-se em uma linha reta tanto no passo quando no trote.

PELAGEM

Pelo: de média maciez para grosseiro, abundantemente longo, bem assentado, nunca dividido, de forma que o corpo inteiro fique visível apesar do subpelo grosso. Reto, ainda que ligeiras ondas sejam permitidas; uma juba na nuca e no peito, são formadas especialmente nos machos; existem distintas franjas nas pernas anteriores e amplos culotes nos posteriores.

COR: amarelo leão, vermelho, marrom avermelhado, também areia (amarelo pálido, cor creme) e todas as combinações entre estas cores, sempre com uma máscara preta.

Pontas dos pelos pretas são permitidas, porém, o preto não deve determinar a cor básica do cão. O clareamento da cor básica na parte inferior da cauda, na juba, nas franjas das pernas anteriores e nos culotes das pernas posteriores, não deve ser tão pronunciado a ponto de interferir na harmonia da cor principal. Uma pequena mancha branca ou uma listra branca no peito ou pelos brancos nos dedos são tolerados.

TAMANHO

Altura na cernelha: machos: 72 a 80 cm (média recomendada de 76 cm).

                                fêmeas: 65 a 75 cm (média recomendada de 70 cm).

FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade.

FALTAS DESQUALIFICANTES

  • cão tímido ou agressivo.
  • falta grave de anatomia (pronunciados jarretes de vaca, pronunciado dorso carpeado, dorso selado, patas anteriores virando extremamente para fora. Angulação totalmente insuficiente dos ombros, cotovelos, joelhos ou articulações dos joelhos).
  • trufa marrom.
  • fortíssima falta de pigmentação nos lábios.
  • ausência de dentes (com a exceção dos PM 3).
  • prognatismo superior ou inferior ou qualquer outro defeito de mordedura.
  • olhos sem cor marrom.
  • entrópio ou ectrópio.
  • cauda distintamente em anel ou cauda enrolada muito alta.
  • almofadas marrons.
  • pelos em cordas ou fortes cachos.
  • cores erradas: (marrom com trufa marrom e almofadas marrons; preto e marrom; preto; prata; cor de animais selvagens).
  • total falta de máscara.
  • demasiada cor branca (dos dedos até os metacarpos), branco no peito maior do que a palma da mão,

  branco em outros lugares.

  • todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

NOTA:

  • os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.
Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade