Padrão de Raça Komondor

Komondor

Raça: Komondor

Grupo: Cães de Guarda e Utilidade

Função: Guarda e Defesa

País de origem: Hungria

Aprovado por: Osmir de Moraes Bastos - Presidente

 

APARÊNCIA GERAL: de tamanho grande e fortemente construído. Sua aparência atraente e seu comportamento digno, tanto provoca a admiração quando o medo. Ele não é um adulador por natureza.

Seu corpo robusto é coberto por pelos felpudos, encordoados, muito densos e longos. O corpo, visto de perfil, forma um propenso retângulo, quase quadrado. A cabeça coberta por pelos densos, salienta o tronco. A cauda é portada pendente, com a ponta curvada, quase na horizontal. A cor da pelagem é marfim.

PROPORÇÕES IMPORTANTES

- comprimento do tronco é ligeiramente maior que a altura na cernelha;

- a profundidade do peito deve ser metade da altura na cernelha ao solo.

- o focinho é ligeiramente mais curto do que a metade do comprimento da cabeça.

COMPORTAMENTO e TEMPERAMENTO: é de uma coragem inabalável na guarda, na defesa do rebanho a ele confiado e na propriedade e casa de seu dono. Ele ataca em silêncio e com audácia. Considera seu território como sua propriedade e não tolera nenhuma outra criatura vivendo na propriedade. É desconfiado por natureza.

Durante o dia, o Komondor gosta de ficar deitado, mas sempre estrategicamente situado para vigiar seu  território. À noite, ele está em constante movimento.

CABEÇA: larga, em boa proporção com o tronco. Mesmo com sua pelagem profusa não a torna desproporcional.

REGIÃO CRANIANA

Crânio: abobadado; arcadas superciliares bem desenvolvidas.

Stop: bem desenvolvido, mas não abrupto.

REGIÃO FACIAL

Trufa: reta, de corte abrupto, preta.

Focinho: não é pontudo; cana nasal reta.

Lábios: pretos, bem aderentes à boca e aos maxilares. Comissura labial denteada.

Maxilares e Dentes: maxilares bem musculosos, fortes e poderosos. Mordedura em tesoura, completa e regular de acordo com a fórmula dentária.

Bochechas: largas e de comprimento médio.

Olhos: inseridos horizontalmente, marrom escuros. Pálpebras pretas firmemente ajustadas ao globo ocular.

Orelhas: de inserção média no crânio abobadado. Claramente pendentes da base em forma de “V” ou “U”. As orelhas não se elevam nem em alerta, nem atacando.

PESCOÇO: muito bem musculoso. Deve formar um ângulo de 35° com a horizontal. Em situações quietas ou calmas, é portado quase em continuação da linha superior.

Seu comprimento é mais para curto do que para médio. Sem barbela e sem juba.

TRONCO

Linha superior: as partes do tronco que formam a linha superior são largas e muito bem musculosas.

Cernelha: suficientemente longa, claramente definida na frente.

Dorso: curto.

Lombo: de comprimento médio.

Garupa: larga, de comprimento médio, ligeiramente inclinada.

Peito: largo, bem musculoso; de profundidade média, largo e longo.

Linha inferior: ligeiramente esgalgada.

CAUDA: inserida baixa, claramente pendente; com a ponta ligeiramente voltada para cima quase na horizontal. E desejável que a cauda atinja o jarrete. Quando em alerta, a cauda se eleva, no máximo, até a altura da linha dorsal.

MEMBROS

ANTERIORES: o julgamento dos anteriores é altamente prejudicado pelos longos pelos felpudos e encordoados. As pernas dianteiras são como colunas; vistas de frente ou de perfil, são paralelas e verticais. O peito é largo, o que resulta em pernas separadas, fortes e de movimentação livre. Os membros são firmemente unidos ao corpo. A estrutura óssea é forte e poderosa. As articulações são fortes.

Ombros: as escápulas são moderadamente inclinadas. Os pontos superiores das escápulas são colocados verticalmente sobre o ponto mais profundo do peito.

Patas: largas, fortes, com dedos bem juntos. As almofadas são cinza ardósia, grossas e bem acolchoadas. Unhas cinza.

POSTERIORES: angulações moderadas. Garupa de tamanho médio e larga, membros bem musculosos são desejados.

Coxas: fortemente musculosas, volumosas.

Patas: mais longas que as anteriores, quanto ao restante, idênticas. Ergôs devem ser removidos .

MOVIMENTAÇÃO: leve, livre e moderada. A passada é ampla e com boa cobertura de solo.

PELE: é bem pigmentada de cor cinza ardósia. Prefere-se a pigmentação escura nas gengivas e no céu da boca. Exemplares com pouca pigmentação ou pele cor-de-rosa são indesejáveis.

PELAGEM

Pelo: o corpo inteiro é coberto por longos pelos. A pelagem consiste em um pelo de cobertura rústico e de um subpelo mais fino. A pelagem característica é determinada através da relação do pelo de cobertura e do subpelo. A pelagem felpuda. Uma pelagem igualmente densa, ondulada e encordoada também é desejada. Os pequenos tufos de pelos são poucos ou não são felpudos. A pelagem é mais longa na garupa, na região lombar e nos posteriores, sobre a coxa, (no mínimo, 20-27 cm). No dorso, nas laterais do peito e na região das escápulas, tem o comprimento médio (15-22 cm). Nas bochechas, nas arcadas superciliares, no topo da cabeça, nas orelhas, no pescoço e nos membros, a pelagem é mais curta (10-18 cm); e nos lábios e na parte inferior dos membros é mais curta ainda (9-11 cm).

Nenhuma pelagem penteada, nem completamente negligenciada é desejável.

COR: marfim.

TAMANHO / PESO

Altura na cernelha: machos: mínimo 70 cm.

                                fêmeas: mínimo 65 cm.

Peso: machos: 50 - 60 kg.

         fêmeas: 40 - 50 kg.

A raça apresenta poucas faltas em “tipo” e é largamente uniforme pelo fato de ter sido criada sempre com o mesmo objetivo.

FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade.

Em particular, principalmente:

- falta de pigmentação na trufa, olhos e bordas dos olhos.

- pálpebras soltas.

- cauda em forma de anel.

FALTAS DESQUALIFICANTES

- estrutura flácida; tronco sem musculatura.

- entrópio, ectrópio.

- prognatismo superior ou inferior; torção de mandíbula.

- orelhas leves ou eretas.

- cauda curta (acabando a 3 cm acima do jarrete).

- membros pesados e movimentos errados.

- qualquer outra cor senão o marfim ou pelagem de várias cores.

- tamanho abaixo do mínimo exigido pelo padrão.

- todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

NOTA:

- os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade