Padrão de Raça Boston Terrier

Boston Terrier

Raça: Boston Terrier

Grupo: Cães de Companhia

Função: Cão de Companhia

País de origem: Estados Unidos da América

Aprovado por: Osmir de Moraes Bastos - Presidente

 

APARÊNCIA GERAL: o Boston Terrier é um cão cheio de vida, altamente inteligente, pelo liso, cabeça curta, de construção compacta, cauda curta, bem balanceado, de cor tigrado, cor de foca ou preto e igualmente marcado de branco. A cabeça é proporcional ao tamanho do cão e a expressão indica um alto grau de inteligência. O tronco é mais para curto, os membros fortes e elegantemente formados; a cauda é curta e nenhuma parte é tão proeminente a ponto de fazer com que o cão pareça mal proporcionado.

O Boston Terrier deve dar uma impressão de determinação, força e atividade com muita classe; de porte fácil e gracioso. Uma combinação proporcional de “Cor e Marcação em Branco” é uma característica particular de um exemplar representativo.

“Balanceamento, Expressão, Cor e Marcação em Branco” são particularmente importantes para determinar o valor relativo da aparência geral em relação a outros pontos.

O contorno bem definido do tronco do Boston Terrier junto a única característica de sua cabeça e maxilares quadrados e suas notáveis marcações brancas resultaram no mais gentil e charmoso protótipo americano.

Em uma comparação de exemplares de cada sexo, a única diferença evidente é um ligeiro refinamento na conformação da fêmea.

PROPORÇÕES IMPORTANTES: o comprimento das pernas deve estar em proporção com o comprimento do tronco para dar ao Boston Terrier sua notável aparência quadrada. É um cão forte e vigoroso e não deve parecer nem delgado, nem grosseiro. Seus ossos e músculos devem estar em proporção, assim como, a valorização do peso e sua estrutura.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: é um cão afetuoso e gentil. A raça tem excelente disposição e um alto grau de inteligência, o que faz do Boston Terrier um cão de companhia incomparável.

CABEÇA

REGIÃO CRANIANA

Crânio: quadrado, plano no topo, sem rugas; arcadas superciliares abruptas.

Stop: bem definido.

REGIÃO FACIAL

Trufa: preta e ampla, com uma linha bem definida entre as narinas. Narinas bem abertas.

Focinho: curto, quadrado, largo e profundo e em proporção com o crânio. Sem rugas; mais curto em comprimento do que em largura ou profundidade, não ultrapassando em comprimento aproximadamente um terço do comprimento do crânio. O focinho, do stop a ponta da trufa, é paralelo ao topo do crânio.

Lábios: são de boa profundidade, mas não pendentes e cobrem completamente os dentes quando a boca está fechada.

Maxilares / Dentes: maxilares largos e quadrados, com dentes curtos e regulares; mordedura em torquês ou um suficiente prognatismo inferior para dar quadratura ao focinho.

Bochechas: planas.

Olhos: bem separados, grandes, redondos e de cor escura. Inseridos perpendicularmente no crânio e os cantos externos devem estar em linha com as bochechas, quando vistos de frente.

Expressão: alerta e gentil, indicando um alto grau de inteligência. Esta é a característica mais importante da raça.

Orelhas: pequenas, portadas eretas; podem ser naturais ou cortadas de acordo com a forma da cabeça e situadas o mais próximas possível dos cantos do crânio.

PESCOÇO: o comprimento do pescoço deve dar uma aparência de total equilíbrio para o cão.

Ligeiramente arqueado, portando graciosamente a cabeça e bem inserido aos ombros.

TRONCO: deve parecer curto.

Linha superior: plana.

Dorso: curto o bastante para dar quadratura ao tronco.

Garupa: ligeiramente arqueada em direção à raiz da cauda.

Peito: profundo com boa largura; costelas bem arqueadas e colocadas bem para trás em direção ao lombo.

CAUDA: inserida baixa, curta, fina e afinando; reta ou em parafuso, não devendo ser portada acima da horizontal. (Nota: Prefere-se a cauda que não exceda em comprimento, em mais de um quarto, a distância da inserção da cauda à ponta do jarrete).

MEMBROS

Anteriores: inseridos moderadamente afastados e alinhados com a cernelha; ossatura reta.

Ombros: inclinados e bem colocados para trás, o que permite ao Boston Terrier uma movimentação estilizada.

Cotovelos: não virando nem para dentro, nem para fora.

Metacarpos: curtos, fortes. Ergôs podem ser removidos.

Patas: pequenas, redondas e compactas, não virando nem para dentro, nem para fora.

Dedos bem arqueados e unhas curtas.

Posteriores

Coxas: fortes, bem musculosas, sem desvios.

Joelhos: bem angulados.

Jarretes: curtos para as patas, não virando nem para fora, nem para dentro com uma articulação bem definida.

Patas: pequenas e compactas com unhas curtas.

MOVIMENTAÇÃO: a movimentação do Boston Terrier é a de um cão com movimentos seguros e retos; anteriores e posteriores se movem em linha reta num ritmo perfeito; cada passo indica graça e poder.

PELAGEM

Pelo: curto, liso, brilhante e de textura fina.

COR: tigrado, cor de foca ou preto com marcação em branco. Tigrado é preferido só se todas as outras qualidades forem iguais.

(Nota: definição da cor de foca: parece preta, exceto ao adquirir um reflexo vermelho quando visto ao sol ou em uma luz brilhante).

Marcação exigida: uma faixa branca ao redor do focinho, uma faixa branca entre os olhos, branco no antepeito.

Marcação desejada: faixa branca ao redor do focinho, uma faixa branca entre os olhos e sobre a cabeça, colar branco, antepeito branco, branco em uma parte ou anteriores inteiramente brancos; e nos posteriores, branco abaixo do jarrete.

(Nota: um exemplar não deve ser penalizado por não possuir “Marcações Desejadas”.

Um cão com predominância de branco na cabeça ou no tronco deve possuir mérito suficiente para contrabalançar suas deficiências).

PESO: o peso é dividido por classe, como segue:

  • abaixo de 6,8kg.
  • 6,8 a 9 kg.
  • 9 a 11,35 kg.

No julgamento da raça deve-se dar maior valor à cabela e corpo, em seguida a aparência geral, expressão, anteriores, posteriores e movimentação e depois à coloração, marcação, pés orelhas e olhos.

FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão.

  • aparência pesada ou atarracada;
  • trufa: estreita ou muito larga;
  • olhos: mostrando demais o branco ou a terceira pálpebra;
  • orelhas: comprimento fora de proporção ao tamanho da cabeça;
  • cauda: portada alegremente;
  • pernas: com falta de substância;
  • joelhos: retos;
  • patas: abertas;
  • movimento: fazendo roll, remando ou cruzando; hackney.

FALTAS GRAVES

  • torção de mandíbula;
  • mostrando os dentes ou a língua quando a boca está fechada;
  • dorso carpeado ou selado;
  • costelas achatadas;
  • movimentação: qualquer movimento cruzando, visto pela frente ou por trás.

FALTAS ELIMINATÓRIAS

  • agressividade ou timidez excessiva;
  • trufa despigmentada;
  • olhos inteiramente azuis ou com qualquer vestígio de azul;
  • cauda cortada;
  • preto sólido, tigrado sólido ou cor de foca sólida sem a devida marcação em branco exigida;
  • cor cinza ou fígado.

NOTAS:

  • os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.
  • todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

Importante: pelo tipo de marcações, pode ocorrer o nascimento de cães inteiramente brancos, estes cães não devem ser utilizados na criação.

Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade