Padrão de Raça Weimaraner

Weimaraner

Raça: Weimaraner

Grupo: Cães de Caça e Tiro   

Função: Caça e Aponte

País de origem: Alemanha

Aprovado por: Osmir Moraes Bastos -Presidente 

 

RESUMO HISTÓRICO: existem muitas teorias a respeito da origem do Cão de Aponte Weimaraner. Só uma coisa é certa: que o Weimaraner, que naquela época possuía grande parte de sangue de Cães de Guia (Leithund), foi criado na corte de Weimar no primeiro terço do século XIX. No meio do século, antes que a raça pura fosse iniciada, a criação estava principalmente nas mãos de guardas florestais e de caçadores profissionais na Alemanha Central, principalmente nas regiões de Weimar e Thuringia. Quando os dias dos cães de guia terminaram, os cães foram cruzados com os “Hühnerhund” e os criadores continuaram com esses cruzamentos. Aproximadamente a partir de 1890, os cães foram produzidos de acordo com os planos de criação e a  raça foi considerada satisfatória para ser inscrita emvum livro de registro. Além do Weimaraner de Pêlo Curto, uma variedade de Weimaraner de Pêlo Longo apareceu também, antes do novo século. Depois de ter sido registrado, o Weimaraner foi criado de forma pura, ficando livre dos cruzamentos com outros cães, em particular os Pointers. Sendo assim, o Weimaraner é provavelmente a mais antiga raça pura de aponte alemã, criada há mais de 100 anos. 

APARÊNCIA GERAL: Um cão cinza de médio porte, com características aristocráticas finas. Ele deve apresentar um quadro de graça, velocidade, resistência, agilidade e equilíbrio. Acima de tudo, a conformação do cão deve indicar a capacidade de trabalhar com grande velocidade e resistência no campo. As diferenças entre os machos e as fêmeas são facilmente distinguidas. 

PROPORÇÕES IMPORTANTES: 

-  comprimento do corpo para a altura na cernelha é de aproximadamente 12:11; 

- proporções da cabeça: a ponta do nariz até o stop é ligeiramente mais longa do que do stop ao occipital; 

- membros anteriores: a distância do cotovelo até a metade do metacarpo e a distância do cotovelo à cernelha são iguais. 

COMPORTAMENTO e TEMPERAMENTO: versátil, fácil de ser treinado, firme de temperamento e apaixonado cão de caça. Perseverante em sua busca, mas não muito agitado. Notável habilidade para o faro. Sempre pronto para capturar a caça ou animais selvagens; é um bom cão de guarda, porém sem agressividade. Confiável no aponte e no trabalho na água. Inclinação para o trabalho após disparo de tiro. É uma raça amigável, destemido, alerta e obediente.

CABEÇA 

REGIÃO CRANIANA 

Crânio: moderadamente longo e aristocrático, com stop moderado e ligeira linha mediana estendendo por cima da testa. Osso occipital bastante proeminente. Em harmonia com a altura do corpo e a região facial. Mais largo nos machos do que nas fêmeas, mas em ambos a relação entre a largura do crânio e o comprimento total da cabeça deve ser de boa proporção. Arcadas zigomáticas bem visíveis atrás dos olhos. A proporção de focinho/cabeça é de 1:1

Stop: moderado. 

REGIÃO FACIAL 

Trufa: grande, protrusa sobre o maxilar inferior. Cor de carne escura, fundindo gradualmente em cinza na sua parte posterior. 

Focinho: longo, especialmente nos machos, forte, parecendo quase angulado. Região dos caninos, pré­-molares e molares igualmente fortes. Cana nasal reta, frequentemente arqueada, nunca côncava. 

Lábios: moderadamente profundos, cor de carne, como são as gengivas. Ligeiras comissuras labiais. 

Maxilares e Dentes: maxilares fortes, dentição completa, regular e forte. Mordedura em tesoura. 

Bochechas: musculosas, bem definidas. Cabeça seca. 

Olhos: de cor âmbar, do escuro ao claro; com expressão inteligente. Cor azul céu nos filhotes.

Redondos, apenas oblíquos. Pálpebras bem aderentes. 

Orelhas: lobulares, largas e bastante longas, alcançando quase a comissura labial. Inseridas altas e estreitas, arredondadas na ponta. Em atenção, ligeiramente voltadas para a frente e dobradas. 

PESCOÇO: de aparência nobre. Linha superior arqueada vista de perfil. Musculoso, quase redondo, não muito curto, limpo. Tornando-se mais forte para os ombros e fundindo-se harmoniosamente com a linha superior e no peito.

TRONCO 

Linha superior: acima da cernelha bem definida, a linha do pescoço  funde-­ se harmoniosamente num dorso relativamente longo e firme. 

Cernelha: bem definida. 

Dorso: firme e musculoso, sem ser selado, porém não mais alto em sua parte posterior. 

Dorso ligeiramente mais longo, uma característica da raça, não é uma falta.

Garupa: pélvis longa e moderadamente inclinada. 

Peito: forte, mas não demasiadamente largo, com comprimento e profundidade suficientes para quase alcançar o cotovelo. Bem arqueado, sem ser em barril, com costelas longas. Antepeito bem desenvolvido. 

Linha inferior e ventre: sobe ligeiramente, mas não chega a ser esgalgado. 

CAUDA: inserida ligeiramente mais baixa do que em outras raças do mesmo grupo. Forte e bem coberta de pêlos. Em repouso, portada pendente; em alerta ou em ação, é portada em posição horizontal ou pouco mais levantada. 

MEMBROS 

ANTERIORES : membros altos, musculosos, retos e paralelos, não muito separados. 

Ombros: longos e inclinados. Bem aderentes e fortemente musculosos. Boa angulação das articulações dos ombros. 

Antebraços: inclinados, suficientemente longos e fortes. 

Cotovelos: livres e retos. Não voltados nem para fora, nem para dentro. 

Braços: longos, retos e verticais. 

Carpos: fortes e firmes. 

Metacarpos: fortes, tendinosos e ligeiramente inclinados. 

Patas: firmes e fortes. Colocados retos em relação à linha mediana do corpo. Dedos arqueados. Os dedos médios são mais longos e é uma característica da raça, portanto, não é uma falta.  A cor das unhas vai do cinza claro até o cinza escuro. Almofadas bem pigmentadas e grossas. 

POSTERIORES 

Geral: membros altos, fortes, bem musculosos. Colocados paralelos, não virando  nem para dentro, nem para fora. 

Coxas: suficientemente longas, fortes e bem musculosas.

Joelhos: fortes e firmes. 

Pernas: compridas, com tendões claramente visíveis. 

Articulação dos jarretes: fortes e firmes. 

Jarretes: fortes, quase em posição vertical. 

Patas: fortes e firmes, sem ergôs; iguais às patas dianteiras. 

MOVIMENTAÇÃO: em todos os tipos de movimentação, as passadas cobrem bem o solo e são fluentes. 

Anteriores e posteriores são paralelos. Galope longo e  plano. No trote, o dorso continua firme. Passo de camelo é indesejável. 

PELE: forte. Não demasiadamente aderente. 

PELAGEM 

Pêlo curto: curto, porém, mais longo e espesso do que na maioria das raças do mesmo tipo, forte, muito denso, bem aderente. Pode ou não ter subpêlo, mas esse é escasso. 

Pêlo longo: pêlos macios e longos com ou sem subpêlo. Liso ou ligeiramente ondulado. O pêlo é mais longo na inserção da orelha. Pêlo aveludado é permitido na ponta das orelhas. O comprimento dos pêlos nos flancos é de 3 a 5 cm. Debaixo do pescoço, no antepeito e na parte inferior do corpo, geralmente um pouco mais longos. Boas franjas e culotes, contudo menos longo em direção ao solo.

Cauda com uma franja em bandeira. Pêlos entre os dedos. Pêlos na cabeça são mais curtos. 

Um tipo de pelagem semelhante a uma pelagem rígida (Stockhaar), de comprimento médio, denso, aderente, com subpêlo espesso, franjas e culotes moderadamente desenvolvidos às vezes acontece em cães com antepassados misturados. 

COR: cinza, nas tonalidades prata, corça ou rato. Cabeça e orelhas geralmente mais claras. Pequenas manchas brancas são permitidas somente no peito e nos dedos. Às vezes se observa sobre o dorso uma linha mais escura, mais ou menos bem traçada. Cães com manchas amarelo­/avermelhadas definidas só podem receber qualificação (BOM). Marcações de cor marrom é uma falta grave. 

TAMANHO  /  PESO 

Machos: 59 a 70 cm.  ideal:   62 a 67 cm. 

Fêmeas: 57 a 65 cm.  ideal:   59 a 63 cm. 

PESO: 

Machos: 30 a 40 kg. 

Fêmeas: 25 a 35 kg. 

FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade. 

FALTAS GRAVES 

-  evidente variação no tipo. Características sexuais atípicas; 

-  grandes diferenças em tamanho e proporções; 

-  região facial: variações graves, por exemplo: lábios grossos, focinho curto ou pontudo; 

-  maxilares / dentes: falta de mais de dois PM1 ou M3; 

-  olhos: ligeiros defeitos nas pálpebras; 

-  orelhas: muito curtas ou muito longas. Não dobradas; 

-  barbela, grande divergência na forma do pescoço e musculatura; 

-  dorso: carpeado ou selado; garupa mais alta do que a cernelha; 

-  peito e barriga: peito em barril. De comprimento ou profundidade insuficientes. Ventre esgalgado; 

- anomalias de postura: falta de angulação, cotovelos virados para fora; patas abertas; 

-  posteriores em forma de barril ou jarretes de vaca; 

-  má movimentação em diferentes passos, falta de alcance e de propulsão; passo de camelo; 

-  sérias deficiências de pele, como por exemplo, pele muito fina ou muita grossa; 

- mistura das variedades de pêlos definidos pelo padrão; 

- falta de pêlo na barriga e nas orelhas (orelhas de couro); pelagem lanosa, nos cães de pêlo curto, ou pelagem ondulada ou pouca pelagem em cães de pêlo longo; 

-  cor: desvio nas tonalidades do cinza, como amarelo ou marrom. Manchas marrons; 

-  fortes diferenças no tamanho e peso (mais de 2 cm nas medidas dadas pelo padrão); 

-  ligeiras deficiências no temperamento; 

-  outras faltas sérias.

FALTAS ELIMINATÓRIAS 

- totalmente atípico; principalmente construção muito pesada ou muito leve; 

-  completamente desproporcional; 

-  nitidamente atípico, por exemplo, crânio de Bulldogue; 

-  região facial: completamente atípico, por exemplo: cana nasal côncava; 

-  maxilares e dentes: prognatismo superior ou inferior, falta de dentes além dos já mencionados; 

-  olhos: entrópio, ectrópio. 

-  orelhas: totalmente atípicas, por exemplo, orelhas levantadas; 

-  barbela pronunciada; 

-  dorso: fortemente selado ou carpeado. A garupa mais alta que a cernelha; 

-  peito e barriga: notadamente em forma de barril ou má formação do peito; 

-  membros raquíticos ou deformados; 

-  displasia coxo­femoral; 

-  paralisia crônica; 

-  movimentos totalmente restritos; 

- defeitos na pele e más formações; 

- total ou parcial falta de pêlos; 

-  manchas brancas em outros lugares senão no peito e patas; 

-  qualquer cor diferente do cinza; marcas de marrom difundidas; 

-  tamanhos muito acima ou abaixo; 

-  outras deformidades. Doenças consideradas hereditárias, como a epilepsia, por exemplo; 

-  falta de temperamento, como por exemplo, tímidos ou nervosos. 

Este resumo pode, naturalmente, não listar todos os defeitos que existem, os citados acima serão considerados como exemplo. 

NOTAS: 

- os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade