Padrão de Raça Pequinês

Pequinês

 Raça: Pequinês

Grupo: Cães de Luxo 

Função: Cão de colo e Companhia

País de origem: China

Aprovado por: Osmir de Moraes Bastos - Presidente 

 

APARÊNCIA GERAL: o pequinês é um cão bem balanceado, compacto de origem chinesa com forte frente e traseiros mais leves. Tem aparência leonina, com expressão alerta e inteligente. Qualquer sinal de dificuldade respiratória por qualquer razão ou incapacidade para mover-se de forma saudável são inaceitáveis e devem ser severamente penalizados. Não deve ser excessivamente peludo.

COMPORTAMENTO e TEMPERAMENTO:Uma perfeita combinação de dignidade, profunda auto-estima,inteligência, coragem e lealdade. Pode ser indiferente, mas nunca tímido ou agressivo. Pode ser carinhoso e companheiro para aqueles que ganharam seu respeito.

CABEÇA: razoavelmente larga, proporcionalmente mais larga do que profunda.

REGIÃO CRANIANA

Crânio:moderadamente, amplo, largo e plano entre as orelhas; não deve ser abobadado/arredondado;  largo entre os olhos.

Stop: definido.

REGIÃO FACIAL: a pigmentação preta é essencial na trufa, lábios e contorno dos olhos.

Trufa: não tão curta, larga; narinas largas e abertas. Uma ligeira ruga, preferivelmente quebrada, pode se estender das bochechas até a ponta da trufa em forma de  “V” invertido. Isto nunca deve afetar ou ocultar os olhos ou a trufa. Narinas apertadas e excesso de rugas na trufa são inaceitáveis e devem ser severamente penalizadas.

Focinho: deve ser evidente, mas pode ser relativamente curto e largo. Mandíbula firme.

Lábios: nivelados. Não devem mostrar os dentes ou a língua; nem ocultar um queixo bem definido.

Olhos: são grandes mas não exagerados, muito escuros, redondos, brilhante e bem separadas. Livres de eminentes problemas oculares.

Orelhas: em forma de coração, inseridas ao nível do crânio e portadas próximas da cabeça. Não devem atingir a linha abaixo do focinho. São revestidas por longas e abundantes franjas.

PESCOÇO: relativamente curto, grosso.

TRONCO: relativamente curto, com visível cintura.

Linha Superior: nivelada.

Peito: É pesado na frente, com costelas bem arqueadas colocadas entre as pernas dianteiras.

CAUDA: inserida alta, portada firmemente, ligeiramente curvada sobre o dorso de qualquer lado.

Longas franjas.

MEMBROS

Anteriores: relativamente curtos, grossos com forte ossatura. O cão deve estar bem posicionado sobre suas patas e não sobre os metacarpos. A aparência saudável é essencial.

Ombros: bem oblíquos para trás e encaixando-se perfeitamente ao corpo.

Cotovelos: rentes ao corpo.

Antebraços: os ossos dos membros anteriores podem se ligeiramente arqueados entre os metacarpos e os cotovelos, para acomodar as costelas.

Metacarpos: ligeiramente inclinados, forte e não tão próximos entre si.

Patas: grandes e planas, sem serem redondas. Podem ser ligeiramente viradas para fora.

Excessivamente viradas para fora são severamente penalizadas.

Posteriores: fortes e bem musculosos, porém, moderadamente mais leves do que os anteriores.

Posteriores excessivamente estreitos são severamente penalizados.

Angulação moderada. A aparência saudável é essencial.

Joelhos: bem definidos.

Jarretes: firmes e baixos.

Metatarsos: fortes e paralelos, quando vistos por trás.

Patas: largas e planas, sem serem redondas. As patas posteriores apontam diretamente para a frente.

MOVIMENTAÇÃO: tipicamente lenta; uma movimentação bamboleante dos anteriores é nobre. A movimentação típica não deve ser confundida com um balanço causado por fraqueza dos ombros ou por qualquer outra indicação de doença. Qualquer fraqueza dos ombros e cotovelos, e qualquer indicação de insalubridade nas patas e metacarpos serão severamente penalizados. A movimentação não deve ser comprometida pelo excesso de pelagem do corpo.

PELAGEM

Pelo: moderadamente longo, reto com juba comprida no pescoço e ombros. A pelagem de cobertura é rústica, com subpelo mais macio. Franjas nas orelhas, na parte posterior dos membros, cauda e dedos.

O comprimento e o volume do pelo não devem interferir nas atividades do cão, nem esconder o contorno do corpo. Pelagem excessiva deve ser severamente penalizada.

COR: todas as cores e marcas são permitidas e de igual valor, exceto albino ou fígado. Nos particolor, as manchas devem ser uniformemente distribuídas.

TAMANHO e PESO

o peso ideal não deve ultrapassar: 5  kg para os machos.

                                                       5,4 kg para as fêmeas.

Os machos devem parecer pequenos, mas são surpreendentemente pesados quando levantados. Ossos pesados e um corpo firme, com uma estrutura bem construída, são essenciais para a raça.

FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem estar do cão.

FALTAS DESQUALIFICANTES

- agressividade ou timidez excessiva.

NOTAS:

- os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

- todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento deve ser desqualificado.

Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade