Padrão de Raça Silk Terrier

Silk Terrier

Raça: Silk Terrier Australiano

Grupo: Cães do Tipo Terrier

Função: Caça 

País de origem: Austrália

Aprovado por: Osmir de Moraes Bastos - Presidente

 

APARÊNCIA GERAL: cão compacto, moderadamente baixo, de comprimento  médio, com uma estrutura refinada, mas de substância sufi ciente para sugerir sua habilidade para caçar e matar roedores domésticos. Deve apresentar características de terrier, englobando vigilância, atividade e aspecto saudável. A pelagem sedosa, reta e repartida apresenta um aspecto bem cuidado. 

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: deve exibir características de terrier, demonstrando uma vivacidade aguçada, ativa e vigorosa. 

CABEÇA: de comprimento moderado, ligeiramente mais curta da ponta da trufa até entre os olhos, que da mesma posição, até o occipital. A cabeça deve ser forte, com característica de terrier, sendo moderadamente larga entre as orelhas. 

REGIÃO CRANIANA 

Crânio: plano, sem ser cheio entre os olhos, com um topete fino e sedoso, sem cair sobre os olhos (pelos longos caindo sobre o focinho ou bochechas é bastante indesejável). 

REGIÃO FACIAL 

Trufa: preta 

Lábios: aderentes e secos. 

Maxilares / Dentes: maxilares fortes, dentes regulares e não apertados, com uma mordedura em tesoura e com os incisivos superiores fechando ajustados à frente dos incisivos inferiores. 

Olhos: pequenos, ovais, nunca redondo  s ou proeminentes, de cor a mais escura possível, de expressão aguda e inteligente. 

Orelhas: pequenas, em forma de “V”, de textura fina, inseridas altas no crânio, eretas e inteiramente livres de pelos longos. 

PESCOÇO: de comprimento médio, refinado e ligeiramente arqueado, inserido graciosamente nos ombros. Bem coberto com pelos longos e sedosos. 

TRONCO: deve ser moderadamente longo em proporção a altura do cão.

Linha superior: sempre nivelada (tanto parado quanto em movimento). Uma linha superior selada ou carpeada é uma falta grave. 

Lombo: forte. 

Peito: de profundidade e largura moderadas. 

Costelas: bem arqueadas, estendidas para trás até um lombo forte. 

CAUDA: de preferência cortada, inserida alta e portada ereta, mas não demasiadamente alegre. Deve ser livre de franjas. 

Quando não amputada, as três primeiras vértebras devem ser portadas eretas ou ligeiramente curvadas, mas não sobre o dorso. Não deve ser enrolada. Seu comprimento dá uma aparência de balanço geral. A cauda natural  também deve ser livre de franjas. 

MEMBROS 

Anteriores: refinados, com ossos redondos, retos e bem colocados abaixo do corpo, sem fraqueza nos metacarpos. 

Ombros: finos e bem aderidos ao tórax, encaixados em braços bem angulados e ajustados às costelas. 

Cotovelos: não virados nem dentro nem para fora. 

Posteriores 

Coxas: devem ser bem desenvolvidas. 

Joelhos: devem ser bem angulados. 

Jarretes: bem angulados. Quando vistos por trás, devem ser bem descidos e paralelos entre si. 

PATAS: pequenas, bem acolchoadas, patas de gato com dedos bem fechados; as unhas devem ser pretas ou muito escuras. 

MOVIMENTAÇÃO: deve ser livre e segura, sem frouxidão nos ombros ou nos cotovelos e sem patas ou jarretes virando para dentro ou para fora. As patas e os metacarpos não devem virar nem para dentro nem para fora. Os posteriores devem ter forte poder de propulsão, com ampla flexibilidade nos joelhos e nos jarretes. Visto por trás, o movimento não deve ser nem muito próximo nem muito afastado. 

PELAGEM 

Pelo: deve ser liso, fino e brilhante, de textura sedosa. O comprimento do pelo  não deve ser tão longo para interferir na ação do cão e deve permitir que seja vista a luz debaixo do cão. As patas dianteiras e traseiras devem estar livres de pelos longos. 

COR: todas as tonalidades do azul e a castanho são aceitáveis  e quanto mais intensas e claramente definidas as cores melhor. Prata e branco não são aceitáveis. O azul da cauda deve ser muito escuro. É desejável que o topete seja de cor azul ­prateado ou fulvo. A distribuição do azul e do castanho é a  seguinte: castanho ao redor da base das orelhas, focinho e nas laterais das bochechas; azul da base do crânio até a ponta da cauda, descendo para os membros anteriores até próximo da articulação do carpo­, metacarpo e para baixo das coxas e jarretes; apresenta uma linha castanha abaixo dos joelhos e das articulações do carpo, ­metacarpo, dos jarretes até os dedos e ao redor do ânus. A cor azul do tronco deve estar livre do a castanho ou bronze. As marcas castanhas devem estar livres de manchas. A cor preta é permitida nos filhotes. A cor azul deve estar definida aos 18 meses de idade. 

TAMANHO 

Altura na cernelha:  

machos: 23cm a 26cm; 

fêmeas: podem ser ligeiramente menores. 

Peso: proporcional a  altura. 

FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade. 

NOTAS: 

  •  os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal. 
  •  todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento  deverá ser desqualificado.
Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade