Artigos

24/05/2017

6 dicas para adaptar um filhote ao seu novo lar

Saiba como tornar esse momento mais confortável.

Você escolheu um filhote, comprou comida, petiscos, brinquedos, caminhas, adaptou sua casa a ele e finalmente chegou a hora de recebê-lo. A ansiedade toma conta e obviamente ficamos muito animados aguardando por ele, mas tente imaginar como o cãozinho pode se sentir. Ele foi tirado da sua mãe, irmãos e de seu ambiente familiar, isso pode ser assustador e estressante para um filhote. Segue aqui algumas dicas para tornar esse momento mais confortável.
 
1. Mostrando a nova casa
Você deve ter preparado um lugar onde o filhote irá ficar certo? Então é esse o local que deve levá-lo primeiramente. Simplesmente deixá-lo solto pela casa para explorar a vontade, pode trazer uma sobrecarga sensorial, com tantos lugares, cheiros e pessoas novas, deixando o filhote mais confuso.
Deixe-o explorar essa área designada a ele, com comida e água para que fique mais confortável. Assim que ele estiver confortável e acostumado com esse local, você pode ir apresentando o resto da casa, mostrando um cômodo de cada vez, nessa etapa pode evitar os lugares em que ele não deve ir.
 
2. Apresentando-o aos membros da família
O ideal é que ele conheça uma pessoa da família de cada vez, isso pode ser um pouco difícil com a ansiedade de todos em conhecê-lo, mas tente dar a ele a chance de conhecer calmamente a todos.
 
3. Filhotes adoram mastigar
Ofereça brinquedos adequados e seguros para que ele possa mastigar, e caso ele comece a morder qualquer outra coisa, redirecione-o para o brinquedo.
 
4. Mostre o local de dormir
É bom ter um local específico como uma caminha onde ele possa dormir, embora seja muito tentador deixá-lo sempre dormir no seu colo, é importante educá-lo para os momentos em que você não esteja em casa. Leve-o para esse local quando vir que ele esta pronto para pegar no sono.
 
5. Mantenha os olhos atentos nele
Nesses primeiros dias eles irão explorar tudo, então é importante supervisioná-lo para ensinar onde ele pode ou não ir, o que ele pode ou não fazer, para evitar acidentes e comportamentos indesejados.
 
6. Tenha paciência
Faça as coisas devagar, gradualmente o apresentando a novas experiências. Mantenha sempre um contato afetuoso entre ele e a família, deixando claros as regras e limites, recompensando os bons comportamentos e corrigindo o que for indesejado. Assim ele rapidamente irá aprender e, com pequenos passos, você irá estabelecer um vínculo que durará a vida toda.
Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade