Artigos

24/02/2017

Raça do mês – Pug

Amoroso, charmoso e travesso

Grupo: Cães de luxo
Função: Cão de colo e companhia
País de origem / País patrono: China / Grã-Bretanha

História da raça
A verdade sobre a origem do Pug é repleta de mistérios. Sabe-se que a raça vem se propagando através dos séculos desde antes de 400 a.C. e é de procedência oriental, sendo a China a primeira fonte conhecida, onde esses cachorros eram animais de estimação em mosteiros budistas. Posteriormente a raça migrou para o Japão e em seguida para a Europa, tornando-se uma das favoritas das cortes reais de lá.

Os Pugs receberam esse nome na Inglaterra, país em que ficaram particularmente populares. Foi um Pug que salvou a vida do Príncipe William, alertando a todos sobre a aproximação dos espanhóis em Hermingny, em 1572. Quando William II desembarcou em Torbay para ser coroado rei da Inglaterra, havia Pugs em seu cortejo e eles se tornaram moda por muitas gerações após esse evento.

Em 1790 a popularidade do Pug continuava a se espalhar: na França, Josephine Bonaparte (esposa de Napoleão) contava com seu Pug “Fortune” para levar mensagens secretas a seu marido enquanto estava aprisionada em Les Carme. Em 1860 soldados britânicos saquearam o Palácio Imperial de Pequim, trazendo novamente o Pug e outras raças como o Pequinês para a Inglaterra.

Atualmente a raça é uma das mais famosas e reconhecidas no mundo todo.

Características e cuidados
Muito fiel ao dono, o Pug torna-se seu companheiro inseparável. Extremamente sociável, se adapta a ambientes e pessoas estranhas com rapidez. É considerado uma das raças mais dóceis e carinhosas, principalmente com crianças e idosos.

Sendo colocado acima da média no que se refere à socialização com outros animais, um cão dessa raça pode ser a escolha ideal para quem deseja criar mais de um pet dentro de casa. Além disso, apresenta certa facilidade em ser adestrado, assimilando e obedecendo de maneira rápida a uma série de novos comandos e instruções.

Embora gostem de exercícios, os Pugs não necessitam de muita atividade física para se manterem saudáveis. Como seu focinho achatado dificulta a respiração ofegante, eles não suportam ficar por muito tempo em locais fechados e são bastante sensíveis ao calor.

É uma raça que não exige cuidados muito rigorosos, mas sim atenção com alguns detalhes:

- Por ter grande tendência para a obesidade, sua alimentação deve ser bem controlada e balanceada;
- As rugas que possuem na face devem ser limpas a cada três dias, pois acumulam sujeira e, consequentemente, podem causar doenças de pele;
- A otite é uma inflamação relativamente comum na vida dos Pugs, por isso o dono deve ficar atento a qualquer sintoma relacionado a esse problema;
- Como esses cães têm olhos saltados precisam de uma atenção maior nessa região, que precisa ser limpa com soro fisiológico.

Designer by Neoware - Criação e Desenvolvimento de Websites e Sistemas - Desafie nossa Criatividade